Medicamentos em Pediatria (em expansão)

*** "DISCLAIMER"/ aviso legal ***

O objetivo dessa página é compartilhar conhecimento médico, visando um público alvo de médicos, pediatras, gastroenterologistas pediátricos, estudantes de medicina. Os conteúdos refletem o conhecimento do tempo da publicação e estão sujeitos a interpretação da autora em temas que permanecem controversos.
A linguagem é composta de linguagem/jargões médicos, uma vez que não visa o público de pacientes ou pais de pacientes. O conteúdo dessa página não pode substituir uma consulta médica.
As indicações e posologia de medicamentos podem mudar com o tempo, assim como algumas apresentações ou drogas podem ser retiradas do mercado.
Em caso de dúvida relacionada ao conteúdo ou se algum dado incorreto foi identificado, entre em contato!

Acetato de Tocoferol (Vitamina E)

Vitamina E.

Suplementação e proflaxia estão recomendadas quando necessidades aumentadas de vitamina E (ex. regimes com com sobrecarga de ácidosgraxos poli-insaturados) ou quando risco de carência de vitamina E, devido a distúrbio de absorção (ex. síndrome colestáticas)
Indicação terapêutica em distúrbios específicos: abetalipoproteinemia, alguma doenças hematológicas hereditárias, dislipoproteinemia, dentre outros.

Dose recomendada profilática para crianças é de 2 a 4 gotas/dia (fura-se a capsula e administra-se as gotas) ou 1 capsula a cada 4 dias. Terapeuticamente a dose recomendada pode ser maior: 1 capsula a cada 2 dias, ou diariamente. Para ajuste/ monitorização, a vitamina E pode ser dosada (não disponível no SUS).

Acetilcisteína

Mucolítico com variadas indicações, sendo a principal seu uso em bronquites agudas ou crônicas. Também é usado na intoxicação por acetominofeno/ paracetamol.

Dose em bronquites:
Crianças maiores de 2 anos: 200mg, VO, 2-3 vezes/dia; Injetável: 300mg, IM, 1-2 vezes/dia.
Fibrocístico usa dose mais elevada: 600 mg, 2x/dia.

Xarope pediátrico:
Até 3 meses /20 mg (1 mL)/ 3 vezes ao dia
3 a 6 meses/ 50 mg (2,5 mL)/ 2 vezes ao dia
6 a 12 meses/ 50 mg (2,5 mL)/ 3 vezes ao dia
1 a 4 anos /100 mg (5 mL ou 1 envelope de granulado)/ 2 a 3 vezes ao dia ou

Intoxicação por acetaminofeno:
* ataque de
140mg/kg via oral, seguido de 70mg/kg, a cada 4h por 17 doses;
* endovenoso quando não tolerado vi oral ou sangramento/obstrução GI: ataque de 150mg/kg, EV em 1h, a seguir 50mg/kg, EV em 4h, seguidos por 100mg/kg, EV em 16h.
300mg/kg/21h).

Preparo da solução endovenosa: 250mL de SF ou SG 5%. Estabilidade das
ampolas abertas de 24h (refrigeradas 2–8ºC).

Não deve ser administrado a pacientes com úlcera gastroduodenal.
Deve ser realizado controle periódico de função hepática.

Apresentações:
* Fluimucil xarope pediátrico 20 mg/mL
* Fluimucil oral – 200mg/envelope 5g
* Fluimucil 10% injetável – 100mg/mL (ampola 3mL)
* Fluimucil D oral – 600mg/envelope 5g

Aciclovir

Apresentações: 200mg/comprimido, 400mg/comprimido, injetável – 250mg/frasco, creme 50mg/g (bisnaga 10g), suspensão oral 80 mg/ml

Tratamento herpes simples grave: HSV mucocutâneo disseminado em paciente imunodeprimido: 750mg/m2 /dia ou 15mg/kg/dia, EV, 8/8h por 5-10 dias; encefalite herpética: 1500mg/m2 /dia ou 30mg/kg/dia, EV, 8/8h

Creme para herpes oral ou zoster cutâneo: deve ser aplicado 5 vezes/dia (aproximadamente a cada 4h), não é necessária a aplicação noturna. 5 dias ou a critério médico.

Varicela em paciente imunossuprimido: 10-20mg/kg/dose, VO, 6/6h por 5 dias (máx. 800mg/dia) ou 1500mg/m2/dia (ou 10mg/kg/dose), EV, 8/8h por 7 dias.

Herpes zoster em pacientes imunocomprometidos: 10mg/kg/dose, EV, ou 500mg/m2 /dose, EV, 8/8h.

Dose precisa ser ajustada na Insuficiência renal***

Ajuste de dose - Insuficiência renal:
Clcr 25-50mL/min: 5-10mg/kg ou 500mg/m², EV, 12/12h.
Clcr 10-25mL/min: Herpes simplex: 800mg, VO, 6/6h-8/8h, ou 5-10mg/kg ou 500mg/m², EV, 1 vez/
dia. Herpes zoster: 800mg, VO, 8/8h ou 6/6h.
Clcr <10mL/min: Herpes simplex: 200mg, VO, 12/12h, ou 2,5-5mg/kg ou 250mg/m², EV, 1 vez/dia. Herpes zoster: 800mg, VO, 12/12h. Hemodiálise: 2,5-5mg/kg ou 250mg/m², EV, 1 vez/dia após a diálise

Ácido Folico

Posologia
* Prematuros: 50mcg/dia (ou~15mcg/kg/dia)
* Neonatos a termo: 25-35mcg/dia;
* Lactentes de 1-6 meses: 25-35mcg/dia;
* 1-3 anos: 150mcg/dia;
* 4-8 anos: 200mcg/dia;
* 9-13 anos: 300mcg/dia;
*≥ 14 anos: 400mcg/dia.

Gotas:
* Prematuros e lactantes: 0,25 a 0,5mL/dia;
*2 a 4 anos: 0,5 a 1mL/dia;
* 4 -10 anos: 1 a 1,5mL/dia;
*> 10 anos: 1 a 2mL/dia.

Injetável:
*Lactentes: 0,1mg/dia;
* Crianças < 4 anos: até 0,3mg/dia; * Crianças > 4 anos: até 0,4mg/dia.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações
- Ácido fólico 1% injetável – 10mg/2mL (ampola 2mL)
- Endofolin 5mg/comprimido
- Zalofat 5mg/comprimido
- Folacin 5mg/comprimido
- Endofolin 0,2mg/mL gotas – frasco 30mL

Ácido Fusidico (tópico)

Antimicrobiano tópico.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações
Verutex pomada – 20mg/g (bisnaga 15g)

Indicação:
- Tratamento de infecções da pele causadas por estafilococos, estreptococos ou outros germes; como impetigo.
- Tratamento de infecções ao redor de ostomias

Dose Usual:
O creme deve ser aplicado em camada final na área afetada 2 a 3 vezes ao dia, em geral por um período de 7 dias ou a critério médico.

Ácido Ursodeoxicolico

Acido Biliar.
Indicações especificas em pediatria, em geral restritas ao especialista (hepatologista pediatrico).

Posologia usual:
10mg/kg/dose, 2 vezes/dia
- Uso indicado em atresia de vias biliares.
- Uso em Cirrose Biliar Primária - ?Controverso - melhora dos parametros laboratoriais, porem parece não influenciar prognostico em longo prazo.
- Uso em pacientes com barro biliar ou calculos indicação individualizada.

Não é necessário ajuste de dose para insuficiência renal ou hepática.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações:
Ursacol 150mg/comprimido
Ursacol 300mg/comprimido

Adenosina

Apresentação: 3 mg/ml.
Dose de 0.1 mg/kg, máximo 6 mg para primeira dose.
Segunda dose 0.2 mg/kg, máximo 12 mg na segunda dose.
Meia vida extramente curta - Flush de 5mL de soro fisiológico após.

Adrenalina = Epinefrina

Na anafilaxia: 0.01 mg/kg, intra-muscular, em músculo vasto lateral da coxa. Na anafilaxia é administrado puro (na apresentação da ampola "1:1000" = 1 mg/ml). Dose máxima de 0.3 ml para crianças e 0.5 ml para adolescentes/adultos. Dose de 0.01 mL/kg/dose: pode ser usada regra prática de 0.1 mL para menores de 10 kg, 0,2 mL para 10-20 kg, e 0,3 mL para > 20 Kg.

Na parada cardiorrespiratória é usado DILUÍDO ("1:10.000") - 1 ml (=1mg) diluído em 9 mL de soro fisiológico: essa solução é administrada na dose de 0,1 mL/kg (correspondendo a dose de 0.01mg/kg), endovenoso ou intra-ósseo, repetido a cada 3 a 5 minutos.
Alternativamente, na falta de acesso ou IO, pode ser administrada uma dose via cânula oro-traqueal, 0,1 mL/kg, da solução PURA ("1:1000").

Endovenoso contínuo, em choque hipotensivo refratário a volume; 0.1 a 1 mcg/kg/minuto, EV ou IO.

Inalação na laringite/ Crupe: 0,5 mL/kg, até máximo de 5mL. (mínimo para uso do inalador 3mL)

Albendazol

Anti-parasitario.

Indicações:
Tratamento de parasitoses intestinais simples ou mistas. Cobre: Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura, Enterobius vermicularis, Ancylostoma duodenale, Necator americanus, Taenia
spp., Strongyloides stercoralis e Giardia duodenalis (giardíase) em crianças.

Em pediatria, maioria das indicaões restrito para maiores de 2 anos!
* Tratamento do Ascaris lumbricoides:
400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) em dose única para adultos e crianças acima de 2 anos, 200 mg ou 5 ml da suspensão oral (40 mg/ml) em dose única para crianças entre 1 e 2 anos.
* Ancylostoma duodenale ou Necator americanus: 400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) em dose única para adultos e crianças acima de 2 anos, 200 mg ou 5 ml da suspensão oral (40 mg/ml) em dose única para crianças entre 1 e 2 anos.
* Larva migrans cutânea: 400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) 1 vez por dia por 3 dias para adultos e crianças acima de 2 anos.
* Enterobius vermicularis: 400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) em dose única para adultos e crianças acima de 2 anos. A dose pode ser repetida após 2 semanas.
* Trichuris trichiura: 400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) em dose única para adultos e crianças acima de 2 anos, 200 mg ou 5 ml da suspensão oral (40 mg/ml) em dose única para crianças entre 1 e 2 anos.
* Strongyloides stercoralis: 400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) 1 vez por dia por 3 dias para adultos e crianças acima de 2 anos.
* Giardia lamblia: 400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) 1 vez por dia por 5 dias para adultos e crianças acima de 2 anos.
* Hymenolepis nana:
400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) 1 vez por dia por 3 dias para adultos e crianças acima de 2 anos.
* Taenia spp.: 400 mg ou 10 ml da suspensão oral (40 mg/ml) 1 vez por dia por 3 dias para adultos e crianças acima de 2 anos.

* Neurocisticercose: uso em situações especificas, junto com corticoides e anticonvulsivantes. Doses preconizadas são mais elevadas - 15 mg/kg/dia, divididos em duas doses (dose máxima diária de 400 mg/ dose ou 800 mg/dia) por 8 a 30 dias.

Exemplos de apresentações
400mg/comprimido mastigável
40mg/mL Suspensão – Frasco com 10mL

Comprimidos podem ser mastigados, triturados ou misturados a alimentos e
a suspensão pode ser misturada a outros líquidos.

Amicacina

Antimicrobiano / Aminoglicosídeo

Dose usual em pediatria: 15 a 20mg/kg/dia, IV ou IM, administrado em a dose única diária.
Dose máxima: 1,5g/dia.
*** Neonatos tem regime especifico conforme idade gestacional e dias de vida.

Tem que ser ajustada na insuficiência renal.
Não é necessário ajuste para insuficiência hepática.
Dialisável.

Recomenda-se o monitoramento do nível sérico - nivel de pico < 40mcg/mL e vale >
10mcg/mL.

Amiodarona

Antiarrítmico.
Uso oral e endovenoso.
Droga de uso em emergencias/ parte do protocolo PALS.

Via oral: 10 a 15 mg/kg/dia, 2x/dia.
Endovenoso em Taquicardia ventricular com pulso e sem comprometimento sistemico: 5 mg/kg (máximo 300 mg), em 60 minutos, pode ser repetido até dose cumulativa máxima de 30 mg/kg.

Endovenoso na parada cardiorrespiratória (FV/TV sem pulso): 5 mg/kg, em bolus, máximo 3 vezes.

Amoxicilina

Antimicrobiano / Penicilina.

Antibiotico amplamente usado no tratamento da otite média, sinusite e infecções causadas por organismos susceptíveis, envolvendo o trato respiratório superior e inferior, pele e trato urinário; profilaxia de endocardite infecciosa em pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos ou odontológicos, e como parte
do regime de tratamento do H. pylori.

Pode ser administrada com ou sem alimentos.

Dose varia amplamente com a indicação - de forma semelhante, conforme a indicação do uso pode variar o intervalo entre as doses - diario, 12/12h, 8/8h.
Droga necessita ajuste para função renal.

Atenção!! - Estabilidade após reconstituição: 14 dias em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C) e protegido da luz. Portanto, pois não podem guardar o que sobrou de um tratamento com suspensão para o tratamento seguinte.

Dose varia de 30 a 90 mg/kg/dia, em geral respeitando o maximo de 500 mg/dose, 1, 2 ou 3 doses por dia, conforme a indicação: Faringite estreptocócica; Sinusite bacteriana aguda; Otite Média Aguda; Pneumonia Adquirida na Comunidade; Infecção por Helicobacter Pylori; Antraz; Doença de Lyme; etc.

Amoxicilina + Clavulanato

Antimicrobiano,
Penicilina + Inibidor de Beta-Lactamase.

Mesmas indicações da Amoxicilina, com cobertura expandida pela combinação com Beta-Lactamase (um dos mecanismos de resistencia anti-microiana). Alternativa útil quando há resistência à amoxicilina.

Clavunato pode ser associado a diarreia importante e duradoura.
Diferentes apresentações tem diferentes combinações da proporção Amoxicilina para clavulanato - de modo geral quanto maior essa proporção menor a intensidade dos efeitos colaterais gastrointestinal.

Ingerir durante a refeição minimiza o
risco de intolerância gastrintestinal.

Dose usual varia de 25/3,6mg/kg/dia a 45/6,4mg/kg/dia ou 90/6,4mg/kg/dia, conforme a proporção Amoxicilina para clavulanato e a indicação.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações:
- Novamox 400mg +57mg/5mL – Frasco com 100mL
- Clavulin BD comprimido 875mg + 125mg
- Clavulin 500mg injetável - 500mg + 100mg
- Clavulin 1g injetável - 1g + 200mg(B)

Ampicilina

Antimicrobiano, Penicilina.
Via oral ou endovenoso.
Dificil encontrar forma oral - praticamente em desuso. Ja a forma parenteral tem amplo uso intra-hospitalar.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações:
Ampicilina comprimido 500 mg
Ampicilina suspensão 50mg/mL – Frasco com 60mL
Amplacilina injetável - 500mg/frasco
Amplacilina injetável - 1g/frasco.

Posologia:
Oral: 50-100mg/kg/dia em doses divididas a cada 6 horas;
EV e IM: 100-400mg/kg/dia
em doses divididas a cada 6 horas.
Varia conforme gravidade da doença/ infecção.
Neonatos tem posologia especifica conforme idade gestacional e dias de vida (muda dose e intervalo da medicação).

Precisa ser ajustada conforme o clearance de creatinina na Insuficiência renal.

Anlodipino

Anti-hipertensivo - Bloqueador de Canal de Cálcio.

Posologia: 0.1 a 0.6 mg/kg/dia. Via oral. Uma vez ao dia, ou eventualmente de 12/12 horas. Dose máxima: 10 mg/dia.

Apresentação: comprimidos de 5 e 10 mg. Algumas apresentações de 2.5 mg*. Muitas apresentações em combinação com outros anti-hipertensivos (uso adulto)

Nomes comerciais (Anlodipino isoladamente): Amlodil, Amlocor, Anlodibal, Cordarex*, Norvasc, Novanlo*, Pressat*, Roxflan, Tensaliv.

Anfotericina B (lipossomal)

Antifúngico.
Uso endovenoso

Indicado como terapia empírica para infecção fúngica em pacientes neutropênico febril (quando o uso de antifúngico é indicado - não rotineiramente); usado no tratamento de infecções causadas por fungos suscetíveis como espécies de Aspergillus, Cândida, Cryptococcus refratário à antifungicos de menor espectro.

Posologia usual em pediatria (não incluindo neonatos): 6mg/kg/dia, EV.

Risco de nefrotoxicidade e hepatoxicidade.

Atenolol

Beta-Bloqueador.

Dose pediatrica para Hipertensão: 0,5-1mg/kg/dia, 1vez/dia ou dividido em 2 vezes/dia.
Dose máxima: 2mg/kg/dia até 100mg/dia

Ha outras indicações, com posologias especificas, como exemplo no tratamento de hemangiomas, na profilaxia secundaria de sangramento varicoso na hipertensão portal, na Síndrome de Marfan com Dilatação da aorta

Excretado por via renal, precisa ser ajustado na disfunção renal grave.

Atropina (injetavel)

Anticolinérgico, Antídoto.

Bradicardia: 0,02mg/kg, EV.
Dose máxima: 1mg.

Pode ser administrado via endotraqueal.

Axetil-cefuroxima

30 a 40 mg/kg dia, via oral, dividida em 2 doses diárias (12/12h). Dose máxima de 1g/dia. Cefalosporina de segunda geração.

Apresentação: pó para suspensão oral 250 mg/5ml (frascos de 50 e 70 ml), comprimidos revestidos 250 mg, comprimidos revestidos 250 mg, comprimidos revestidos 500 mg.
Problema da solução é ter o gosto muito ruim, por isso muitas vezes não é tolerado. Dica: pode ser diluído em pequena quantidade de groselha ou leite condensado.

Atenção: diferença de dose via oral (axetil-cefuroxima) x via endovenosa (cefuroxima - ver abaixo)
Nome comercial: Zinnat.

Azitromicina

Antimicrobiano, Macrolídeo.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações:
- Azitromicina 500mg comprimido
- Azitromicina 200mg/5mL (40mg/mL)
- Zitromax 250mg/cápsula
- Zitromax pó para suspensão oral 600mg/frasco - 40mg/mL (se diluído como recomendado)
- Zitromax injetável - 500mg/frasco

Dose usual em pediatria: 10mg/kg/dia***, porem dose varia conforme a indicação, e em algumas indicações, conforme o dia de tratamento (primeiro vs. demais).

Usos mais comuns e bem indicados em pediatria: pneumonia comunitária devido a cepas sensíveis de Chlamydophila pneumoniae ou Mycoplasma pneumoniae; e Coqueluche. Tambem usado em Doença inflamatória pélvica (DIP), doenças sexualmente transmissíveis.
Uso como imunomodulador em fibrose cistica.

Para pneumonia e coqueluche: 10 mg/kg (máximo 500mg/dose), VO, no dia 1 e depois 5mg/kg (máximo 25 mg/dose) por dia.

Beclometasona (dipropionato) - inalatoria.

Corticoide inalatorio.
Uso como terapia de manutenção na asma brônquica.

Exemplos:
- Clenil® HFA Spray Jet 50, 100, 200 e 250 mcg
- Clenil A suspensão 400mcg/mL (Flaconete 2mL)

Dose pediatrica: usual de 200 a 500 mcg/dia. Crianças maiores de 5 anos de idade e com asma moderada ou severa podem usar dose mais elevada, de 500 mcg a 1000 mcg/dia.

Bicarbonato de sódio - endovenoso

Apresentações: 3% (0,236 mEq/ mL); 5% (0,595 mEq/ mL); 7,5% (0,892 mEq/ mL); 8,4% (1 mEq/ mL); 10% (1,190 mEq/ mL).

Na parada cardiorrespiratória, 0.5 a 1 mEq/kg, endovenoso (usada a solução de 8,4% = 1mEq/ml), em bolus.

Na acidose metabólica, deve ser corrigido, somente em casos muito selecionados. Literatura é muito controversa, TEM QUE TRATAR A CAUSA DE BASE!

Pode-se realizar correção em pH <7,1, de acordo com gasometria, conforme a fórmula de correção, considerando-se o peso em Kg: (15-Bic atual)x 0.3 x peso. Para alcalinização urinária (indicações específicas): 2 a 5 mEq por kg de peso, no período de 4 a 8 horas. Deve ser infundido diluído e lento, há risco de necrose tecidual importante se extravasamento na infusão (pode levar a necessidade de amputação de membro). Na forma EV intermitente: sistema fechado de 250 mL.

Bisacodil

Laxativo.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações:
- Dulcolax 5mg/drágea
- Guttalax® (gotas)
- Laxodal® 7,5 mg/ml

Dose usual para tratamento de constipação - em crianças > 4 anos: 5mg, VO, 1 vez/dia.
Doses mais elevadas são usadas procedimentos
diagnósticos (colonoscopia) - regimes individualizados a depender da combinação de laxativos usado no preparo intestinal.

As drágeas devem ser ingeridas inteiras, sem mastigar, à noite.

Carbamazepina

Anticonvulsivante.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações:
- Tegretol 200mg/comprimido
- Tegretol 2% (20mg/mL) – suspensão oral (frasco 100mL)

Doses usuais para tratamento de epilepsia em pediatria:
* < 6 anos: dose inicial de 10-20mg/kg/dia, divididos em 2 ou 3 doses. * 6-12 anos: dose inicial de 100mg 2 vezes/dia (comprimido) ou 50mg 4 vezes/dia (suspensão). * > 12 anos: dose inicial de 200mg 2 vezes/dia (comprimido) ou 100mg 4 vezes/dia (suspensão).
Podendo ser aumentado semanalmente até resposta terapêutica adequada.

Dose máxima em adulto: em geral para epilepsia, aceita-se dose maxima de 1600mg/dia, porém em alguns pacientes a dose de 2000mg/dia pode ser apropriada.

Não deve ser usada na Insuficiência renal ou hepatica.

A suspensão deve ser agitada antes do uso.
A medicação deve administrada durante, após ou
entre as refeições.
Recomenda-se na transição de comprimido para suspensão, deve ser administrada a mesma quantidade em mg/dia, porem em doses menores e mais frequentes (4 vezes por dia para suspensão)

Carvão ativado

Adsorvente intestinal usado no tratamento de emergência nos casos de envenenamento por varias potenciais toxinas - necessario checar a efetividade/ indicação de uso para a intoxicação especifica. Sabidamente não efetivo contra cianetos, ácidos minerais, álcalis cáusticos, solventes orgânicos, ferro, etanol, metanol e lítio.

Dose pediatrica usual:
* < 1 ano: 1g/kg; * De 1-12 anos: 25-50g ou 1-2g/kg, * > 13 anos: dose adulto - 30-100g
Em geral uso em dose única. Via oral.
Em teoria pode ser repetido a cada 4 a 6 horas, mas no protocolo de tratamento de ingestao de substancias exogenas, geralmente indicado em uso unico (e dentro de uma janela da ingestao).
Dose máxima: Não definida.

Cefaclor

Antimicrobiano, Cefalosporina segunda geração

Indicado no tratamento de infecções causadas por bactérias suscetíveis gram-positivas, gram negativas, e anaeróbicas; em OMAs, infecções respiratórias, exacerbações agudas de bronquite crônica, faringite e amigdalite, infecções do trato urinário, infecções da pele e subcutaneo.

Não disponivel no SUS.
Alternativa interessante a cefalaxina pois pode ser administrado a cada 8 ou 12 horas, tornando a adesão ao tratamento mais facil.

Dose Usual: 20-40mg/kg/dia divididos a cada 8-12 horas (não inclui neonatos).

Precisa ajustar na Insuficiência renal (se Clcr <50mL/minuto). Não é necessário ajuste para insuficiência hepática. Em geral respita-se a dose maxima de 1-2g/dia Suspensão tem estabilidade de 14 dias sob refrigeração. Podem ser ingerido com ou sem alimentos. Nome Comercial/Apresentações - Ceclor suspensão 50mg/mL - Ceclor suspensão 75mg/mL - Ceclor 500mg/cápsula - Comprimido 750 mg/cápsula

Cefadroxil(a)

Antimicrobiano, Cefalosporina de primeira geração.
Via oral.
Uso no tratamento de infecções bacterianas suscetíveis, incluindo aquelas causadas por
Streptococcus do grupo A beta-hemolítico.

Dose Usual pediatrica: 25-50mg/kg/dia divididos a cada 12 horas. Dose máxima de 2g/dia.

Precisa ajustar na Insuficiência renal (se Clcr <25mL/minuto). Não é necessário ajuste para insuficiência hepática. Suspensão tem estabilidade de 10 a 14 dias sob refrigeração. Podem ser ingerido com ou sem alimentos. Nome Comercial/Apresentações: - Cefamox 500mg/cápsula - Cefamox suspensão 50mg/mL - Comprimido de 500 mg - suspensão 50mg/mL - suspensão 100mg/mL

Cefalexina

Antimicrobiano, Cefalosporina primeira geração.
Via oral.

Posologia: 25 a 100 mg/kg dia, via oral, dividida em 4 doses diárias (6/6h), máximo 4 g/dia. Em teoria: Para faringites estreptocócicas, em pacientes maiores de um ano de idade, infecções do trato urinário não complicadas, e infecções não graves de pele e subcutâneo, a dose diária total pode ser fracionada e administrada a cada 12 horas. Doses mais elevadas (75 a 100 mg/kg) para infecções mais graves.

Apresentação: pó para suspensão oral 100mg/ml (500mg/5ml), pó para suspensão oral 250mg/5ml, pó para suspensão oral 125mg/5ml, cápsula de 500 mg, comprimido de 500 mg, drágea de 1 g.

Nomes comerciais: cefalexol, cafanal, cefanid, Keflaxina, Keflex, Keforal, Lexin, Lexiri, Uni Cefalexin.

Cefalotina

Antimicrobiano, Cefalosporina primeira geração.

Uso injetavel (EV) apenas. Apresentação de 1g/frasco. Nome comercial: Keflin.

Posologia:75-125mg/kg/dia, divididas a cada 4-6 horas; dose máxima 10g/dia.
Mas o principal uso é, como a cafazolina, para profilaxia cirúrgica, em dose única nessa situação.

Cefazolina

Antimicrobiano, Cefalosporina primeira geração

Até 100mg/kg/dia, via endovenosa (ou intramuscular), dividida em 3 ou 4 doses diárias (6/6h ou 8/8h), dose máxima de 6g/dia (2g/dose).
Principal uso é para profilaxia cirúrgica, em dose única nessa situação.

Nomes comerciais: Kefazol, Ceftrat, Cellozina, Fazolon.

Cefepime

Antimicrobiano, Cefalosporina quarta geração.

Uso IM ou EV, intra-hopitalar, com indicações restritas.
Para pacientes com infecções graves/potencialmente fatais ou fatores de risco para infecções por bacterias resistentes.
Em pacientes com disfunção renal, a dose deve ser ajustada conforme o clearance de creatinina.
Não é necessário ajuste de dose para pacientes com alterações da função hepática.

Frasco-ampolas de 1 ou 2 EV ou 1 g IM.

Posologia acima de 2 meses: 50mg/kg/dose a cada 8-12 horas.
Dose máxima: 2g/dose ou 6g/dia.
IM - dose maxima de 1/gluteo.

Cefotaxime(a)

Antimicrobiano, Cefalosporina terceira geração.

Uso IM ou EV, intra-hopitalar, com indicações restritas.
Em geral essa droga é usada quando deseja-se administrar uma cefalosporina de terceira geração, mas evitar ceftriaxone - por exemplo em pacientes com propensão ou risco aumentado de complicação de barro biliar associado ao ceftriaxone.

Dose usual em pediatria (acima de 1 mes): 150mg/kg/dia em doses divididas a cada 8 horas (50 mg/kg/dose)
Dose máxima: 2g/dose.
Uso IM em geral restrito a dose diária < ou = 2 g. Em pacientes com disfunção renal, a dose deve ser ajustada conforme o clearance de creatinina. Não é necessário ajuste de dose para pacientes com alterações da função hepática, exceto se disfunção renal grave concomitante.

Cefuroxima

Antimicrobiano, Cefalosporina segunda geração.

150 mg/kg/dia, 8/8 h (ou seja 50 mg/kg/dose).
Dose máxima: 6 g/dia.

Endovenoso (diferenciar da axetilcefuroxima - VO). Pode ser administrado intramuscular, embora não seja prática em muitos serviços.
Reconstituído em 3 ou 10 mL de água destilada.
Para uso IM: diluir em 3 mL, não administrar mais que 750 mg por região muscular.

Nomes comerciais: Keroxime, Monocef, Zinacef.

Claritromicina

Antimicrobiano, Macrolídeo.

Exemplos de nomes Comerciais/Apresentações:
- Comprimido 250 mg
- Comprimido 500 mg
- Suspensão pediátrica 25mg/mL
- injetável 500mg/frasco

Posologia em pediatria para maiores de 3 meses: 7.5mg/kg/dose a cada 12 horas. Dose máxima: 500 mg/dose.

Não é necessário ajuste de dose na Insuficiência hepática. Necessita ajuste na Insuficiência renal (se
Clcr < 30mL/minuto - 50% da dose). Estabilidade da Suspensão oral: 14 dias em temperatura ambiente (não armazenar em refrigerador). Pode ser administrado com ou sem alimentos. EV exige administração lenta, não pode ser dado em bolus ou IM.

Clemastina

Anti-histamínico H1 clássico.
Apresentações: xarope 0,05 mg/mL, comprimidos 1 mg.

Em menores de 01 ano – 2,5 a 5 mL, 12/12h;
De 1 a 3 anos – 5 a 10 mL, 12/12h;
De 3 a 6 anos – 10 mL, 12/12h;
De 6 a 12 anos – 10 a 20 mL, 12/12h;
Acima de 12 anos – 1 comprimido ou 20 mL, de 12/12 h.

Cetirizina

Anti-histamínico H1 de segunda geração.

Alta afinidade e seletividade pelo receptor H1, sem efeitos neurodepressores (sedação e sonolência), já que não atravessa a barreira hematoencefalica.

Apresentações: Solução oral pediátrica: 1 mg/ml; comprimidos: 10 mg.

De 6 meses aos 2 anos – 2,5 mg, 1x/dia;
De 2 a 5anos – 1 mg, 1x/dia;
6 anos e acima – 10 mg, 1xdia.

Cetotifeno

Anti-histamínico H1 clássico. Uso acima de 6 meses.
Apresentações: xarope 0,2 mg/mL, solução oral 1 mg/mL, comprimidos 1 mg.

De 6 meses aos 3 anos – 0,05 mg/kg, 2x/dia;
De 3 a 12 anos – 1 mg (5 mL do xarope), 2x/dia;
Acima de 12 anos – 1 cápsula, de 12/12 h.

Ciprofloxacino

Antibiotico, quinolona.

Apresentações:
- Comprimido 250 mg
- Comprimido 500 mg
- Cipro injetável 2mg/mL

Dose pediatrica: 10 mg/kg/dose, 12/12 horas.
Dose maxima: : Oral - 500 mg a cada 12h, EV - 400 mg a cada 12h.

Não é necessário ajuste para insuficiência hepática, mas necessita ajuste conforme clearance de creatinina na insuficiência renal.

Os comprimidos devem ser ingeridos inteiros com um pouco de líquido.

Colestiramina

Sequestrante de ácido biliar.

Apresentação: Questran Light pó – 4g/envelope.
(Alto custo)

Indicações usuais em pediatria: redução do quadro pruriginoso associado à obstrução biliar, quadro diarréico com à má absorção de ácidos biliares.
Uso em adultos com adjuvante na redução dos níveis de colesterol, diarreia pos colecistecmia.

Posologia:
- Alívio do prurido associado à obstrução biliar: 0,06g/kg, 1-2 vezes/dia (maximo 4g/dose).
- Alívio de diarreia induzida por má
absorção de ácidos biliares: 2-8g/dia, fracionados em 2-3 vezes/dia.

Usar com cautela na insuficiência renal, porque pode causar acidose hiperclorêmica.
Não é necessário ajuste para insuficiência hepática.

O pó deve ser misturado com água ou outros líquidos, na proporção de 60-
90mL de líquido para cada envelope.

*** Importantes!!!! Como a colestiramina poder ligar-se a outras drogas, administrar os outros medicamentos 1h antes ou 4-6h após a
administração da colestiramina.

DDAVP

No diabetes insipidus central: iniciar com dose baixa e aumentar progressivamente.
Oral: 100 - 1200 mcg
Intranasal: 2-40 mcg
Endovenoso: 0.1 a 1 mcg
Meia vida: 3,5 h. Efeito por 6-18h.
Alvo: diminuição da diurese e diminuição do sódio sérico.

Desloratadina

Dos 6 meses aos 2 anos – 1 mg, 1x/dia;
De 2 a 5anos – 1,25 mg, 1x/dia;
De 6 a 11 anos – 2,5 mg, 1xdia;
12 anos e acima – 5 mg, 1x/dia.

Apresentações: Solução oral pediátrica: 0,5 mg/ml; comprimidos: 5 mg.

Dexclorfeniramina

Anti-histamínico H1 clássico. Uso de bula acima de 2 anos.
Apresentações: xarope 2 mg/5mL, gotas 2,8mg/5mL, comprimidos 2 mg.
Nomes comerciais: Histamin, Polaramine, Polarax, Polaren, Polaryn.

De 2 a 6 anos: 0.5 mg (1,25 do xarope 2mg/5mL) 8/8h; ou 5 gotas ou 1 gota para cada 2 kg de peso, 8/8h (na apresentação gotas).

De 6 a 12 anos: 1 mg (1,25 do xarope 2mg/5mL) 8/8h; ou 10 gotas ou 1 gota para cada 2 kg de peso, 8/8h (na apresentação gotas).

Acima de 12 anos – 1 comprimido, de 8/8 h; 2 mg (5 do xarope 2mg/5mL) 8/8h; ou 20 gotas 8/8h (na apresentação gotas).

Dimenidrinato

Antiemético.

Apresentações:
- gotas 12.5 mg/ml
- solução oral 25 mg/mL
- comprimido - 100 mg
- comprimido - 50 mg
- solução injetavel 3mg/mL

Crianças acima de 2 anos de idade e adultos: 1,25 mg de dimenidrinato/ kg de peso corporal. 6/6 horas.
Dose maxima: 50 a 100 mg/ dose.

Não é necessário ajuste da dose na insuficiencia renal. Considerar dose reduzida na insuficiencia hepatica (e evitar pelo efeito sedativo - prejuizo a avaliação de encefalopatia).

Difenidramina

Dose de 0.5 a 1.25 mg/kg/dose, IV ou IM, até de 6/6 horas. Dose máxima: 300 mg/dia.
Ampola de 50 mg/ml. Pode ser administrado puro ou diluído em SF ou SG5%.

Dipirona

10 a 25 mg/kg dia, via oral ou endovenosa ou intramuscular, dividida em 4 doses diárias (6/6h), máximo 4 g/dia.
Quantidade administrada depende da apresentação: 1 gota/kg/dose (até 20 ou 40 gotas) da solução oral gotas 500 mg/ml, 0,5 ml/kg/dose (até 10 ou 20 mL)da solução oral de 50 mg/ml, 0,05 a 0,1 ml/kg (até 1 ou 2 mL) da solução injetável. Dose máxima de 4 g/dia.

Evitar/ não administrar em menores de 3 meses de idade/ menores de 5 kg.

Nomes comerciais: Algirona, Anador, Difebril, Doralex, Dorilan, magnopurol, maxalgina, maxiliv, novalgina.

Além disso, presente em inúmero medicamentos compostos! Anaflex, Apracur, Atroveran, Benegrip, Bioflex, Buscopan composto, Buscoveran composto, CAFILisador, Cefaliv, Dexalgen, Doralgina, Dorflex, Doridina, Enxak, Espafin composto, Espasmodid composto, Etaveran, Flexdor, Hiospan composto, Mionevrix, Neosaldina, Neralgyn, Nogripe, Royflex, Sedalene, Sedalex, Sedalgina, Tropinal,...

Apresentação: solução oral gotas 500 mg/ml (1mL=20 gotas), solução oral de 50 mg/ml (algumas com sabor, com seringa dosadora), comprimidos 500mg e 1 g (podendo ser efervescente), solução injetável 500 mg/ml.

Fexofenadina

Dos 6 meses aos 2 anos – 15 mg, 2x/dia;
De 2 a 5anos – 30 mg, 2x/dia;
De 6 a 11 anos – 30 mg, 2xdia;
12 anos e acima – 180 mg, 1x/dia.

Apresentações: Solução oral pediátrica: 6 mg/ml; Comprimidos: 60 mg, 120 mg, 180 mg.

Furosemida

Usada em contextos específicos de sobrecarga e má distribuição de fluidos.
0.5 a 1 mg/kg/ dose, a cada 6-12 h.
Via oral, ou endovenoso.
Dose máxima: 20 mg/dose ou 40 mg/dia em pediatria (em adulto até 80 mg/dia).
Monitorar: hipocalemia, aumento de ácido úrico, hipercalciúria, hiponatremia.

Hidrato de Cloral

30-80 mg/kg/dose.
Dose máxima: 500 mg? 750 mg? 1g? (controverso)
Via oral ou via retal.
Hipnótico com mecanismo de ação desconhecido.
Pouco disponível atualmente.

Hidrocortisona

Ação glico- e mineralocorticoide.

Dose na hipoglicemia neonatal: 10 mg/kg/dia, de 12/12h.
Dose pediátrica: 1 a 5 mg/kg/dia, em IV, de 6/6 ou 12/12h.

Apresentação: Frasco-ampola 100 e 500 mg

Hidroxizina

Anti-histaminico H1 clássico.

Dose: 0.5 -0.7 mg/kg/dose, 6/6 horas ou 8/8 horas. até dose máxima de 25 mg/dose.

Apresentações: Xarope de 2 mg/ml; Comprimidos de 10 mg e 25 mg.
Nomes comerciais: Hidroalerg, Hixizine, Prurizin.

Loratadina

De 2 a 5anos: 5 mg 1x/dia,
6 anos e acima: 10 mg 1xdia.

Apresentações:
Solução oral pediátrica: 1 mg/ml.
Comprimidos: 10 mg.

Omeprazol

1 a 3 mg/kg/dose. Via oral ou endovenoso.
1 vez ao dia ou de 12/12 horas.

Apresentações: cápsulas 10 e 20 mg, Comprimidos revestidos de 10, 20 e 40 mg, Frasco-ampola de 40 mg.

Para crianças menores uma opção é diluir o Losec mups (R), em água e administrar dose proporcional para lactentes, com cuidado, para não espremer os granulos; embora de acordo com a bula a medicação, possa ser usada apenas para pacientes maiores que 10 Kg, na prática é usado para lactentes do DRGE.

Oseltamivir

Via oral. 1 capsula tem 75 mg.
Orientação da diluição: diluir 1 capsula (75 mg) em 7,5 mL de água fervida ou filtrada. Cuidado: não deixar pós não dissolvido no fundo do copo.

Orientações com ilustração em: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/02014CIEVS/DLUICAO_TAMIFLU.pdf

MENORES DE 1 ANO:
Menores de 3 meses: 12 mg/dose = 1,2 ml da solução de diluição.
De 3 a 5 meses: 20 mg/dose = 2 ml da solução de diluição.
De 6 a 11 meses: 25 mg/dose = 2,5 ml da solução de diluição.

MAIORES DE 1 ANO:
Para menores de 15 kg: 30 mg/dose= 3 ml da solução de diluição.
De 15 a 23 Kg: 45 mg/dose= 4,5 ml da solução de diluição.
De 23 a 40 Kg: 60 mg/dose= 6 ml da solução de diluição.
Maiores de 40 Kg: 75 mg/dose= 7,5 ml da solução de diluição. Ou Criança pode engolir a capsula se conseguir.

1 dose de 12/12 horas por 5 dias. Se paciente imunocomprometido: 10 dias.

Paracetamol

15 mg (1 gota)/ kg/dose, via oral, 6/6 horas. Máximo 500 mg/dose (33 gotas). Dose pode eventualmente ser dobrada para 1 g/dose - exceção em pediatria. Não ultrapassar 4 g/dia.

Penicilamina (D-penicilamina)

Quelante de cobre.
Uso em doença de Wilson.
Apresentação:
- Cuprimine 250mg

Quela cobre e aumenta a excreção urinaria. Eficaz para prevenir a progressão da doença em pacientes assintomaticos, e melhorar sintomas em 80% dos pacientes sintomaticos - inclusive com insuficiencia hepatica, mas sem encefalopatia (não indicada na encefalopatia porque pode causar piora dos sintomas neurologicos). Ate 1/3 dos pacientes não tolera a droga. Efeitos colaterais incluem: febre, rash, diarreia, neutropenia, trombocitopenia, linfadenopatia, proteinuria, lupus-like, aplasia de medula. Aumenta niveis de FAN, mas sem correlação clara se isso determina fenomenos imunomediados.

Dose alvo de 20 mg/kg/dia, mas inicio deve ser progressivo, com monitorização rigorosa na iniciação da droga. Dose dividida em 2 ou 3 vezes por dia.

Deve ser administrada longe da refeição (1 hora antes ou 2 horas depois) pois alimento interfere na sua absorção.

Prometazina

Anti-histaminico H1 clássico.
Via oral ou endevenoso.
Dose: 1 mg/kg/dose, 12/12 horas ou 8/8 horas. até dose máxima de 20 mg/dose.

Apresentações: Xarope de 5 mg/5ml; Comprimidos de 25 mg.
Nomes comerciais: Fernergan, Pamergan, Profergan

Penicilina cristalina

Posologia mais habitual é a de 200.000 Unidades/kg/dia, via endovenosa, dividida em 4 doses diárias (6/6h), indicada no tratamento de pneumonia da comunidade por exemplo,mas a posologia e intervalo variam conforme tipo e severidade da infecção. Dose máxima de 5.000.000 U/dia. Deve ser administrada de forma lenta, diluída em soro fisiológico na concentração de 500 a 10.000 U/mL.

Sulfato de Magnésio

Uso no estado de mal asmático, refratário: 25- 75 mg/kg/ dose, até o máximo de 2g/dose. Em 20 a 30 minutos.

Na hipomagnesemia grave e no Tosade de pointes: 25 a 50 mg/kg/dose (também até o máximo 2g/dose)

Em geral é usado o sulfato de magnésio a 20% (1.6 mEq/ml) = 20 g/ 100 mL = 200 mg/ml.

Deve ser diluído em uma concentração de 60 mg/mL, administrado lentamento. Risco de hipotensão na infusão.

Tramadol

1 mg/kg/dose. Via oral ou endovenoso.
Dose máxima: 50 mg/dose.

Atenção: FDA fez alerta quanto a efeitos colaterais e restrição de uso dessa medicação.
Ver: https://novapediatria.com.br/em-pediatria-nem-codeina-nem-tramadol/