Proteínas do leite humano

21 de março de 2020

Proteínas do leite humano

 

  • O leite materno tem uma proporção maior de proteínas de soro de leite em comparação com o leite de vaca, incluindo proteínas solúveis, como albumina, e proteínas bioativas, incluindo lactoferrina, lisozima e imunoglobulina secretora (Ig) A.
  • A lactoferrina compõe 20% da proteína de soro de leite no leite materno e é resistente a enzimas digestivas, podendo se se ligar aos receptores do intestino delgado. Ela atua como um fator de transcrição que regula a produção inflamatória de citocinas. Além disso, é bactericida, particularmente contra muitas cepas de espécies patogênicas intestinais, incluindo Streptococcus, Escherichia, Vibrio, Pseudomonas e Candida.
  • A lisozima é uma enzima que degrada peptidoglicanos, que são componentes primário da parede celular de bactérias gram-positivas. Além do leite materno, a lisozima é encontrada em outras secreções, incluindo lágrimas, saliva e mucosas.
  • A IgA secretora liga vírus, bactérias e alérgenos.
  • A caseína é uma das proteínas mais imunogênicas do leite, e compreende apenas 13% da proteína do leite humano, em comparação com 80% da proteína do leite de vaca. Além disso, o leite humano possui mais subunidades de β e κ-caseína em comparação com o leite de vaca, que possui mais subunidades de α-caseína.
  • A maioria das proteínas do leite materno é sintetizada a partir de aminoácidos no tecido mamário. No entanto, proteínas e peptídeos pré-formados também podem ser incorporados ao leite materno através de mecanismos paracelulares. Portanto, no caso de lactentes com diagnostico ou suspeita de alergia a proteina do leite de vaca, em uma dieta de exclusão materna (seja diagnostica ou terapeutica), é importante remover completamente todas as formas de um antígeno específico da dieta materna, não apenas reduzir a ingestão, porque esses antígenos são incorporados ao leite materno.

 

  • A lactose é um carboidrato, especificamente um dissacarídeo composto de glicose e galactose, é o maior componente de açucar/carboidrato do leite materno. Trata-se da principal fonte de energia para o desenvolvimento do cérebro humano. Não inibe o crescimento de bactérias patogênicas. Não é proteina, e portanto não tem potencial imunogenico/alergico!!!

 

 

Saiba mais sobre beneficios do leite materno, conferindo outro texto:

Oligossacarídeos do leite humano

 

 

————————————————————————————————————————————
“DISCLAIMER”/ aviso legal: o objetivo dessa página é compartilhar conhecimento médico, visando um público alvo de médicos, pediatras, gastroenterologistas pediátricos, estudantes de medicina. Os conteúdos refletem o conhecimento do tempo da publicação e estão sujeitos a interpretação da autora em temas que permanecem controversos.
A linguagem é composta de linguagem/jargões médicos, uma vez que não visa o público de pacientes ou pais de pacientes. O conteúdo dessa página não pode  substituir uma consulta médica.
As indicações e posologia de medicamentos podem mudar com o tempo, assim como algumas apresentações ou drogas podem ser retiradas do mercado.
Em caso de dúvida relacionada ao conteúdo ou se algum dado incorreto foi identificado, entre em contato!