“Vape”, moda entre adolescentes, conectado ao risco de doença pulmonar grave

2 de setembro de 2019

“Vape”, moda entre adolescentes, conectado ao risco de doença pulmonar grave

 

– “Vape”, um dispositivo alimentado por bateria que vaporiza produtos químicos, incluindo nicotina e/ou THC (tetra-hidrocanabinol), misturado com sabor de naturezas variadas, inclusive doces, encontrou mercado entre crianças e adolescentes – atraídos pela variedade de sabores e produtos fáceis de esconder

– Líquidos de cigarros eletrônicos podem conter produtos químicos tóxicos, aditivos e prejudiciais ao desenvolvimento do cérebro

– O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) emitiu alerta nos EUA pedindo aos médicos que procurem doença pulmonar grave relacionada ao “vaping” após 94 casos serem relatados. O CDC recomenda que os médicos nos EUA perguntem aos pacientes com doenças respiratórias sobre o uso de cigarros eletrônicos e drogas e relatem doenças relacionadas ao vaping ao departamento de saúde.

– As manifestações dos pacientes mais comumente reportadas foram tosse, dispneia e fadiga. Outros sintomas relatados foram: febre, dor torácica, emagrecimento não intencional, náusea, diarréia. De acordo com o CDC, alguns casos graves exigiram ventilação mecânica. Radiografia de tórax revelou opacidades bilaterais difusas, com padrão de vidro fosco a tomografia computadorizada de tórax. *

– Nesses casos relatados a grande maioria dos pacientes teve extensa investigação para doenças infecciosas, que resultou negativa. Muitos também usavam produtos que continham THC.

– O mecanismo para tal já esta sendo estudado e demonstrado: O vapor do cigarro eletrônico desativa as principais células imunológicas do pulmão e aumenta a inflamação.**

 

* Confira a noticia no site do CDC: https://www.cdc.gov/media/releases/2019/s0817-pulmonary-disease-ecigarettes.html

** Confira o estudo no site: https://www.bmj.com/company/newsroom/e-cigarette-vapour-disables-key-immune-cells-in-the-lung-and-boosts-inflammation/